SECRETARIAS
O que você procura?

Vigilância em Saúde e PM realizam ação para fiscalizar e orientar em relação ao coronavírus

A Vigilância em Saúde realizou ação no último domingo (26), junto com a Polícia Militar, para fiscalizar e orientar estabelecimentos comerciais e munícipes em relação a medidas para evitar a proliferação do coronavírus. Foram constatadas aglomerações em diversos locais e desrespeito aos decretos 13.542, de 17 de março, e 13.718, de 19 de junho, ambos ainda vigentes.

Fiscalização Coronavírus 02A operação teve início às 17 horas, com os servidores da Vigilância e policiais militares indo até dois campos de futebol, nos quais estavam acontecendo partidas. Em ambos os casos as pessoas foram orientadas e os jogos foram encerrados.

Na sequência a fiscalização abordou uma festa particular próxima ao Cemitério Municipal, com a presença de diversos jovens. Foi solicitada a colaboração para não realizar aglomerações, porém apenas três pessoas foram embora da festa e as demais permaneceram.

Às 20 horas a operação foi até a praça Marechal Floriano Peixoto, para verificar o cumprimento do decreto nos estabelecimentos comerciais. No primeiro local abordado, cerca de 50 jovens se aglomeravam em frente e todos foram orientados a irem embora.

Em outro estabelecimento as portas estavam fechadas, mas haviam entre 15 e 20 pessoas dentro. Todos foram orientados a se retirar do local, ao menos que estivessem esperando algum pedido de comida, porém ninguém ficou. Na sequência a fiscalização foi até um restaurante próximo a referida praça e constatou que haviam pessoas consumindo refeições. Foi solicitado que assim que terminassem fossem embora.

Fiscalização Coronavírus 01A fiscalização também foi em três bares do município. Em dois deles haviam pessoas no interior e elas foram orientadas a irem embora, enquanto o proprietário recebeu o pedido para que encerrasse as atividades do dia. No terceiro bar, o proprietário já havia fechado antes mesmo da chegada dos fiscais.

Ângela Hass Dias, fiscal da Vigilância em Saúde do Município, relata que durante as abordagens os fiscais recebem muito deboche e desobediência, principalmente por parte de jovens, e também de alguns estabelecimentos. “Sei que estamos todos cansados do confinamento, mas sem a vacina é o que nos resta a fazer. Pedimos, por favor, que as pessoas colaborem para que possamos manter o comércio aberto e até flexibilizar mais as medidas, mas com o atual comportamento, não poderemos melhorar em nada”, disse.

Dias também conta que durante as abordagens muitas pessoas falam que não irão pegar o vírus, ou até mesmo que não irão apresentar sintomas, porém não pensam que podem transmitir para outras pessoas. “No fim de semana o hospital regional emitiu uma nota avisando que sua UTI estava lotada. Já imaginou algum familiar seu precisando desta UTI para sobreviver e não podendo ser internado? Devemos pensar no coletivo, cuidar de si mesmo e dos outros também”, destacou a fiscal.

Denúncias

A Secretaria de Saúde, através da Vigilância em Saúde, mantém em funcionamento serviço para receber denúncias sobre situações relacionadas ao coronavírus. Informações podem ser repassadas através do telefone 3909-5096. A Polícia Militar também recebe informações via 190 e repassa ao órgão de saúde do Município.

RECEBA AS NOTÍCIAS POR EMAIL

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ORGÃOS E SERVIÇOS PÚBLICOS

Termos de uso

Política de privacidade

Rua Luiza Trombini Malucelli, 134 – Centro

Palmeira – Paraná – CEP 84.130-000

CNPJ: 76.179.829/0001-65

Horário de Atendimento

Segunda-feira a Sexta-feira

08:00 às 12:00 – 13:00 às 17:00